<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

6/10/2004

uma desencontrada rasura de manifesto em cinco conjunções

( para a despedida de si)
´

copulativa:duas pessoas durante a noite são um mapa cheio de lugares secretos.
um instante que a manhã se encarrega de perder em jornais,chamados e rotinas,como tudo que não pode ser sublime.

adversativa:encenar tanto que todas as palavras se tornassem verdade,era o que se tornava preciso e impossível.

causal:quem pode sustentar o mundo com verdades?patetas.patetas e apóstolos, todos.
todos os rostos que perderás,lembra-os,mas
não fiques,não permaneças,não insistas.nem sequer por isso , por eles.
permite-te apenas errar, até que o erro seja perfeito e perfeitamente repetível.

final:vê tudo que vais deixar e abandona-te.
será então hora de gritar até seres poço no teu pulmão e chuva caindo nele.
conclusiva: fui embora.ouviste-me? já parti .
há muito que deixei apenas o espelho onde te olhas.
fica.não estarei mais contigo.
o que eu sou não gosta de ti,ou de mim ,tanto faz.