<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

7/03/2004

nebia e o peixinho dourado





era uma vez uma menina de tranças que queria partir para o país dos cangurus.a todos que por ela passavam ela perguntava:
_conheces o caminho para o país dos cangurus ?
mas todos lhe falavam da estranheza de tais terras,lá no outro lado do mundo , onde havia surfistas a cair de ondas que rebentavam no céu e desertos tão grandes e imensos que ninguém os havia calcorreado de ponta- a -ponta.
a menina nébia ficava desapontada, mas não deixava de sonhar com a sua chegada triunfal ao país dos cangurus.certa vez,quando era ainda tão criança que nem sequer fazia letras no papel, alguém lhe tinha falado que o verão nascia na autrália.
nébia quer ir lá só para ver o verão nascer.
agora perguntam-me vocês onde entra o peixinho dourado?essa é a parte complicada da história...
faz já muitos dias que nébia anda confinada ao silêncio bloguístico e ocorreu-nos certa imagem mental, de surreal inspiração , difícil de verbalizar.
no entanto , eu tenho para mim , que enquanto não se arma de bagagens e vai catar o verão para as bandas australianas,nébia engoliu de um mui grande soluço o silêncio de klee, na pintura do peixinho .
é que para mim , aquele peixe é o próprio silêncio .proponho mesmo a categoriza~ção da tela como a mais silenciosa da pictórica moderna.eu sei , seu sei , tenho de parar com estes exageros sinestésicos.