<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

7/29/2004

à passagem do km 22

não sei se estou muito cheia , ou muito vazia .todos os extremos se aproximam,afinal.ou então é a velha e metafísica discussão relativismo/universalismo.
ai os ismos!
 
não importa é uma frase que me tem importado muito.chegar ao nada me importa é difícil e moralmente depolorável, mas tem ângulos defensáveis( e os relativistas começam sempre por mas,alguém me repetia ,ontem à noite).
o nihilismo é uma praia cheia de pedais e guiadores, mas não há bicicletas,então ninguém sai do lugar.bless me que não sei pedalar nem tenho equilíbrio.
se houver vagas para ocupar o cabelo dos buracos negros , i´m here.