<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

7/31/2004

sem nada que dizer

digo tanto.
sofro de uma verdadeira compulsão verbal.
sou uma obesa lexical com elevados sintomas de hipertensão sintáctica, enfermo também da verbo-obsessiva-compulsão.
sou dialógica , monológica, depende da vítima escolhida.
isto porque, mesmo quando só, não paro de me auto-suceder com interpelações , reptos verbais e livres associações .
há contudo algo de surpreendente no meu caso clínico : odeio telefonemas , fazer , receber ou sequer deles me lembrar.
a minha novecentista alma privilegia as missivas, que o costume tornou arte tão descostumada...
verbomania.
lexicobsessividade.
morfologicopossessão.
sintacticodependência.( gosto muito de sintomatologias patológicas ).
vou fundar os palavrodependentes anónimos.um grupo, reunido em círculo,
exercitando o seu auto-silêncio durante 45 minutos...




(haverá silêncio no coração que me fugiu?em estar quieto como um céu a escurecer-se?em beber dos lábios do dia o sol das esquinas?)