<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

8/05/2004

exemplos

nas gramáticas que eu conheço há sempre as mesmas frases chatas e qause sempre dos meus escritores e poetas. se encontrará uma verso do herberto helder como exemplo, algo está mal, só pode ser uma excepção de um regra sobre uma persona de estilo muito visionário. frase não é o mesmo cromo para andar aqui e acolá a ser colado.

uma coisa é certa não há nada como fazer a sua própria gramática, com as suas próprias frases exemplos.

na minha gramática, muito elaborada, tenho frases de todos os géneros e cores, como :

o blogue não é âncora nem boia de salvação.

a solidão é um endereço fixo sem destinatário.

amanhã, amanhã, amanhã.

a memória é coisa do futuro passado.