<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

8/01/2004

utopia(s)

não , elas não acabaram e nem a história chegou ao fim ( odeio esse statement-fukuyama).
através deste link, podemos encontrar todo um acervo de textos teóricos dedicados à investigação do pensamento e tradições utópicas,todos os clássicos, obviamente,( de platão a thomas more ou hobbes), mas também aceder a um conjunto de links que incide sobre utopias , propostas de utopias contemporâneas,com comunidades on-line.
é interessantíssimo e vale a pena a navegação.estou ainda nos primeiros passos...mas já embevecida.
por exemplo,Jon Will, da Universidade de Delaware,propõe o pensamento utópico como a nossa ultimate philosophy e tem um conjunto de ensaios em que desenvolve como seria realizável a utopia humana .
e,americano que é, chega a esta fórmula que resume o seu pensamento :

A simple plan to make a dream come true:
who = humans
what = best life
where = globally
why = self destiny
when = future
how = knowledge




o pensamento utópico é inerente ao ser humano e verdade seja dita que no presente só me apetece mesmo pensar utopicamente.
tenho várias reservas,é claro...mas, mais que tudo o empreendimento teórico especulativo posto na engenharia destas utopias é-me fascinante.
e, no fundo, ser hemisfericamente repartido que sou entre o pessimismo descrente e um optimismo difuso, sinto-me muito confortável pululando de utopia em utopia...

sem mais .

1 Comments:

Blogger nebia said...

interessante. tenho de ver isso com mais atenção.

11:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home