<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

3/30/2005

haikai
eufico

3/24/2005

o louro

há um restaurante típico em espinho ( o que é um restaurante típico em 2005?) cujo papagaio de estimação repete frequentemente: golo, golo, golo. ou então:porto, porto, porto. quem por lá passa, assim o ensinou.
o que eu nunca vi foi um papagaio soltar um:beckett,beckett. acho que me vou dedicar ao psitacismo subversivo.

de narciso ou a condenação da auto-referencialidade

a necessidade objectual do amor complicou-nos muito a vida.

3/10/2005

Diálogo com o misantropo III

- Por que você chutou meu cachorro? Seu %^&*%$##@ ! Pensei que seu problema fosse com as pessoas!
- Não é você que diz que seu cão é um ser humano como qualquer outro?

3/06/2005

pedido de casamento

por acaso

margarida rebelo pinto: por acaso, não me imagino a receber o prémio nobel, por acaso não.
eu por acaso também não me imagino a prescindir de oxigénio nos próximos 1o minutos, mas só por acaso.

3/05/2005

Diálogo com o misantropo II

- Sabe, eu não consigo gostar de pessoas, só a presença delas me dá náuseas...
- Nossa! Mas eu também?
- Você não, eu não a considero uma pessoa...

3/01/2005

Diálogo com o misantropo I

- Você não tem mesmo amigos?
- Tenho sim, aquele velhinho que mora no topo da colina.
- Mas como? Ele não desce nunca de lá!
- Exato, gosto muito dele!