<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

12/28/2004

como se tu soubesses!



12/25/2004




........................................
porque sim
ou
porque não?


prezada mentira

há quem diga que a linguagem, o pensamento lógico-dedutivo e as luvas de borracha para lavar a louça são as características mais distintivas do homem.
mentira.
na verdade, a mentira é que nos faz distintos de toda a restante criação, admitindo-se, no entanto , alguma responsabilidade também às luvas de borracha.
o que mais gosto na vida é de mentiras, engodos , ilusões, confabulações. haveria arte, amor, relaçõs sociais ou auto -estima sem recorrer ao artificioso pressuposto da mentira? não creio.
há igualmente todo um darwinismo social que pode ser lido à luz da mentira e da sua força ilocutória.

a linguagem existe para ser desmentida, pois é isso que subjaz à arbitriedade do signo. no entanto, a estabilidade sígnica existe para que possa interpor-se o curso da mentira , que para os estruturalistas nada mais seria se não a infinitização optimizada de todas as possibilidades referenciais dos signos.

aprendemos a mentir desde cedo e,logo aí, se inicia o processo de recalcamento da mesma.
contudo , fazem-nos acreditar no pai natal, no coelhinho da páscoa e ameaçam-nos com homens- do -saco e outras monstruosidades quejandas com o único fito de deglutirmos algumas calorias mais ou permanecermos quietos e serenos numa qualquer manifestação de mentira pública.

o processo psíquico tem como artifício basilar uma mentira arqueológica: o recalcamento . e ainda bem que assim é, acho que o recalcamento é muito útil e deveria até ser mais exercitado. de facto , o que faz falta é uma inversão da ortodoxia psicanalítica. o psicanalista é , na verdade, um fiel cruzado contra a mentira.
o que o ser humano verdadeiramente necessita é mentir tão perfeitamente que determinado processos passem, simplesmente, a não figurar no seu eu psíquico , sendo assim desnecessária a intervenção de clínicos destinados a clarificar nossas habilidosas mentiras.
esse é aliás o patamar de máxima perfectibilidade de qualquer mentira: quando ela se torna verdade.



odisseia no espaço

devia haver um catálogo de desculpas exemplares, as mais célebres e eficazes alguma vez usadas na mui excelsa história da mentira.
e devia haver também um banco de desculpas de emergência, disponível 24 horas por dia. recomendo também vivazmente a utilização de um gestor de desculpas, para não incorrermos no erro capital de todas as desculpas: a reincidência.



smart eye

tá quase, quase a acabar o natal. agora só falta a passagem de ano. ufa!
triciclos há muitos , seus palermas, mas triciclo feliz há só um. e nós vamos na garupa , olé!




12/18/2004

ao fumo

acho uma pena o cigarro fazer mal à saúde.
ao cinema acho que faz muito bem. alguém consegue visualizar humprey bogart ou james dean sem um cigarro? o que seria de belmondo sem o displicente cigarro em un bout de souffle? ou dos filmes de wong kar wai sem a fantasmática dança da nicotina volatizada?


boletins de voto deviam ter incluso um espaço para p.s ;
eu gostaria muito de votar com direito a post scriptum .

12/17/2004

a mais bela flor do lácio

hoje lia um texto sobre projectos curriculares de turma, um sofisma didáctico dos nossos dias. a páginas tantas, vejo que o docente responsável deseja propôr mudanças ao dito projecto. essas mesmas mudanças teriam de ser comunicadas aos seus estagiários .
ou seja, o senhor docente que escreve propôr e a quem compete a redacção de um projecto curricular , tem ainda a mui nobe incumbência de orientar estagiários.
um deste dias, vou deixar de me espantar com coisas destas.

o meu natal

12/12/2004

ale, ale

ale? já chegaste?

(nao dá para marcar cadáveres esquisitos contigo... (ehhe).fico sempre a ver navios).
nébia, nébia?

já chegaste? nébia?

12/04/2004

ah, seu freud, esta queria eu que me explicasses

esta noite sonhei que o meu cão falava.
até aqui nada de estranho , o giro mesmo é que eu lhe repondia com toda a naturalidade. o conteúdo não posso recordar , mas tínhamos ambos livros no colo .
ah, e ele estava de perna traçada.
magna electrodoméstica

ad augusta , per angusta


a vida electrodoméstica precisava de uma epopeia à sua altura. sempre que olho o meu frigorífico, vejo nele um heitor que aedo algum cantou .
já a minha torradeira tem trejeitos de lavínia . pessoalmente, gosto de atentar nos roucos diários e sibilinos da máquina de lavar roupa, esse grande útero da vida doméstica, como se fosse ela própria a oracular voz de delfos .
o meu aspirador possui a determinação dum aquiles de pés velozes e a vetusta cafeteira uma fidelidade que me recorda o cão do próprio ulisses , o herói dos mil engenhos.

por vezes os deuses zanussi , candy , moulinex , e sony têm entre si contendas tais, tais e tantas que nossos electrodomésticos são levados pelo cruel destino às mais cruéis provações. o último objecto de divinal fúria foi um jovem mancebo que se incumbia da leitura de dvd ´s , actividade reprovada pelo olimpo sempre etéreo, que não aprecia a excessiva mimesis de tais engenhos.
morreu novo , como apreciam os deuses, e heroicamente entalado num filme de renoir.


não sei que musa, não sei se tágides , calíope ou clio nos poderão dar o divino furor , para com engenho , arte e alguns sonoros kilowats provermos a vida electrodoméstica de seu canto.
a maquinaria ilustre e mui assinalada, de nossas linhas de montagem descendida, por quem tanto tememos todos os blackouts, clama de suas profundezas genealógicas o canto que lhe temos vamente negado.
auspicioso seja o verso futuro , agraciado pela trindade worten , equipolar e lojas singer!

12/03/2004

Doctor Unheimlich has diagnosed me with
Torneiras de freud 's Disorder
Cause:spaceborne bacteria
Symptoms:flatulence, hissing, glimpses of underlying reality, slow heartbeat
Cure:pass it on to someone else within seven days
Enter your name, for your own diagnosis:

12/02/2004

r.i.p

foste para mim
page not found

eu tentava, tentava
e tu só clamando
error , error , error

eu de tudo fiz
o browser mudei
o anti- vírus instalei

mas tu eras o melhor bug
de todo o meu software

no fim de tudo
nada mais sobrou
do que um anónimo
that request is no longer valid




inadmissível

o meu publish post apaixonou-se por uma page not found e desapareceu por demorados minutos. voltou famélico e precisado de cuidados.
no meio tempo, vejo -me arremetida a um circunspecto silêncio. conselhos alexandra monteiro para uma vida feliz recomendam : não se envolva com um blogue apaixonado.
o xis da questão

sic transit gloria mundi


- correu -te bem o teste?
- sim, professora, obrigada.
- e qual era o texto para ser analisado?
- uma crónica da laurinda alves , professora.


12/01/2004

on the road

qual foi mesmo a conta que deus fez? os triciclos são verdadeiros estados de espírito. gosto do inconformismo das três rodas. viva a poligamia circular.
inutilidades

para quê descobrir que tenho um amigo imaginário , se ele é abstémio?