<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

8/29/2005

nébia que é nébia

é a nébia regressada. com direito a passadeira vermelha.
em breve.

medicina preventiva

por via oral, o meu cão consumiu um penso rápido novinho em folha.

8/28/2005

jojó e a reencarnação

-sim, quem é?
-sou eu.
-eu?
-não, na verdade é o jojó.
-jojó!ainda existe, caro jojó?
-sim, parece que sim...diga-me...posso perguntar-lhe uma coisinha?
-diga, jojó, diga.
-ainda me vai usar?
-bem, jojó, francamente não sei. mas não se apoquente, as personagens esquecidas têm até uma boa vida...o que tem feito?
-li la recherche inteirinha,converti-me ao budismo e tirei um curso de puericultura por correspondência.
-ah, muito bem jojó. a sua vida vai bem melhor que a minha...este real dá-nos cabo da paciência. nem sabe como eu preferia ser apenas um produto da imaginação de alguém...
-sim...mas sabe? o que eu queria mesmo era voltar em grande ao mundo literário. sinto-me solitário, acabrunhado. o vavá partiu , lola a mulher bolero, ficou na secção latino-americana de literatura moderna...aqui, na secção de poesia, está-se muito mal...quase que não aparece ninguém...
-humm, entendo jojó. posso pensar numa transferência...tem preferências?
-sim!o que mais gostava era de ir para a secção esotérica!
-esoterismo, jojó?tem a certeza?olhe que não vai ter ninguém para conversar consigo sobre a recherche por aquelas bandas.
-eu sei, autora,mas preciso de estudar as teorias da reencarnação.
-então por que razão, jojó?
-quero reencarnar como mr. darcy.
-não me diga que lhe deu agora para os happy endings, mas que hilariante, jojó.
-não se ria, por favor, já é suficientemente humilhante ser uma personagem abandonada sem ficção, sem trama, sem narrador algum. se pelo menos eu fosse uma personagem de cinema, mas não. sou uma personagem literária...
- pronto , jojó, não é preciso chorar. que ingratidão comigo.está bem, jojó, vou ver o que se pode arranjar.
-obrigada, querida autora, obrigada.


fim de cena. jojó sai, fazendo um número de sapateado.

8/04/2005

Diálogo com o misântropo V

Lá está o filântropo a bater à porta da casa solitária no topo da colina.
- Abra, vim aqui para ajudá-lo! grita de fora o filântropo.
- Rá! Acabou de entrar em contradição! grita de dentro o misântropo.

Diálogo com o misantropo IV (baseado em fatos!)

- Alô...
- Alô! Aqui é o Pedro! Vamos correr?
- Correr não... a táctica que eu uso é me esconder...