<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5890420\x26blogName\x3dtorneiras+de+freud\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://torneirasdefreud.blogspot.com/\x26vt\x3d6977037342804099436', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

2/28/2005

demanda

esta é a noite mais fria do ano.
eu proponho, imediatamente, a distribuição de menções honrosas a todos aqueles que mui lealmente permaneceram em solo nacional, patrioticamente tiritando .

2/25/2005

long live my moulinex friend

já tratava eu de encomendar a alma do meu aspirador,depois de falhar uma abertura de traqueia , quando me resolvo por uma intervenção de urgência no tubo digestivo.
conclusão: a asma do meu aspirador devia-se apenas à inapropriada deglutição de uma vela.

O tempo passa e a embalagem muda...

Não; não quero nada.
Já disse que não quero nada
(...)
Não me tragam estéticas!
Não me falem em moral!
(...)
Queriam-me casado, fútil, quotidiano e tributável?
(...)

(extraído de Lisbon Revisited, Álvaro de Campos)

Ah... em nossos tempos, estariamos ouvindo isso entre acordes selvagens de guitarras distorcidas e baterias ferozes. Sim, Álvaro de Campos teria uma banda punk.



as torneiras de freud também têm coelhos na cartola.mas os nossos coelhos na cartola não vêm de uma cartola.na verdade nem sequer coelhos.
mas é um passe de mágica, de qualquer forma. a partir de hoje, há um senhor que se segue nas torneiras.
a partir desta data somos um maravilhoso dream team de três.abram alas, o alan chegou!

2/19/2005

pedido de casamento




sputnik

post indizível

post nihilista

post abduzido

post lost in translation

2/18/2005

im

alan : virtus in medius est!!! quero isso na minha lápide!

ale: ihihih

ale: na minha lápide eu quero

ale: volto já

ale: ou

ale: encerrado para balanço

2/10/2005

pedido de casamento


2/08/2005

onomatopeia prolongada para auto retrato do momento

grgrgrggrggrgrgrgrrrrrrrrrrgrgrggrggrgrgrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrgrgrggrgrggrgrrrrrrrrrrrrrr

2/07/2005

Objectivo? Ou rame-rame?

P.S. Vamos inventar um mundo com mais ediçoes que o Código da Vinci.

post inteiramente conceptual

exactamente AQUI deve ler-se árvore.

post totalmente inédito

fim de post

pedido de casamento


jojó no mundo da gramática

nos últimos meses, jojó havia sentido que o seu retiro estava a chegar ao fim, que era o momento propício ao seu regresso.
no entanto, mera personagem dos meus domínios, jojó acalentava um sonho que não tinha a mesma exacta correspondência nos meus intuitos autorais.
foram horas suplicantes as que jojó me devotou, promessas de favores menos explícitos, divagações pós-estruturalistas e, por fim, num acme de neurastenia peninsular, a emotiva jura de carregar para todo o ficcional sempre a prestimosa gramática de lindley cintra e celso cunha.

- jojó- disse-lhe eu , disfarçando uma rouquidão solícita e quase embargada- prometer -me-ás não mais aturdir nossa lusitana língua com teus impropérios gramaticais, não corrompendo a veneranda e lusa língua e ofendendo seus mais preclaros avoengos?

- não, não mais que a voz tenho destemperada!- retorquiu jojó, o imberbe homicida das letras.

-prometes-me aturado e honesto estudo das santas leis sintácticas e ortográficas, socorrendo-te do ilustrado patronato espiritual de lindley cintra?


- um novo reino sublimarei, por mares nunca dantes navegados, mais do que promete minha humana ignorância!

- só para findar o nosso solilóquio ... quando vais perder essa mania de arredondar todas as frases para que se assemelhem ao imortal camões?